terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Odeio sentir raiva,sério! Prefiro me debulhar em lágrimas do que sentir ódio,pois ele me consome demais. Eu fico remoendo,remoendo,remoendo ... e apesar de todos acharem que eu explodi,eu guardando tudo pra mim. Eu fico com o nó na garganta e no peito,e isso me faz mal. Fica me desgastando,arde,queima,dói!

Pior ainda é quando você se sente abandonada por aqueles que você jurava que jamais te largariam. Horrível,quando você sente que foi posta em segundo plano por aquele que você escolheria de imediato - e esperava que te escolhesse também. É no mínimo sufocante ter que chorar sozinha,num quarto escuro,em silêncio pra não acordar sua mãe - que por motivos maiores - teve que dormir contigo. Quero correr,correr e gritar!

Tudo o que eu precisava agora era de uma estrada deserta,um céu lotado de estrelas com uma lua-cheia gritante e música,minhas músicas,para que eu pudesse correr e gritar,sem me preocupar pra onde. Eu correria olhando pra cima,dialogando com minhas estrelas,recebendo a energia que elas me passam. Impressionante como o céu me faz bem! Eu gritaria até me esquecer.

Eu gritando,mas ninguém consegue ouvir,eu me rasgando,mas as feridas vocês não vão contemplar,eu sofrendo mas não vou deixar você notar! Palavras completamente aleatórias aqui,foi uma tentativa de gritar e correr através dos dedos,das palavras,eu seila!

FAIL!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

tenso.

Eu não sei como as pessoas gostam tanto de você! - eu a ouvi dizer. Não foi a primeira vez, e não será a última. Ela reclama da minha distância, do espaço que há entre nós. Mas nem sempre foi assim, eu me lembro bem de quando éramos uma, inseparáveis, quando tudo que uma precisava era a outra. Os sorrisos freqüentes, as palavras se completavam, os abraços e carinhos constantes.

Eu não sei quando foi exatamente quando isso se perdeu, mas acho que foi aos poucos, definhando. E tem sido assim desde então, ainda está definhando, cada vez mais distantes, cada vez menos sorrisos, menos carinhos. Mas há cada vez mais palavras, não doces, amargas. Há sempre a insatisfação, a reclamação, a cara amarrada, e as palavras, aquelas que já disse bem no início: Eu não sei como as pessoas gostam tanto de você!O que mais me machuca nessas palavras é o que enxergo por trás delas. Pois, se ela não entende o que vocês, ou eles, ou até mesmo alguém, vê em mim que desperte um sentimento bom, é porque ela não consegue ver nada bom em mim, pra que tenha tal sentimento.

Há claro, o amor, mas é aquele que existe porque todos dizem existir, entende? Não duvido que ela me ame, ao menos um pouco, mas isso é só por eu ser filha dela. Pois, ela não enxerga nada em mim que possa despertar isso nela. Se eu não tivesse esse papel, o de filha, ela me amaria?Depois ela diz que sou eu quem me distancio, sou eu que cada vez mais me afasto. Que me convencer de que a culpa do nosso relacionamento estar assim é do meu vicio pelo computador, ou por sair demais. E que sou eu quem não dou carinho a ela. Mas, se ela pudesse ao menos perceber os detalhes, parar de ser tão cega e ver só o que jogam em frente aos seus olhos, ela enxergaria...

Ela perceberia que eu me refugio no computador, ou nas festas, ou em qualquer lugar que eu encontre pra não ter que ouvir as reprovações dela. Que toda vez que eu tento dar carinho, ela reclama de falta de espaço e diz que eu não respeito seu cansaço, e que meu silêncio existe pra que eu possa engolir e tentar digerir sozinha as palavras que ela - sem perceber - diz e me machucam. Sim, eu sou melindrosa, sou sentimental e paranóica! Mas ela sabe que certas palavras me machucam, e não percebe que faz isso com freqüência. Ela não percebe que ta estragando tudo, aos poucos.

Eu sei que tenho parcela nisso também, que não sou nem de perto a filha que ela queria, e que muito pelo contrário, só faço o que ela condena - mesmo que ela não saiba! Eu sei que sou esquecida, desatenta, e disfocada, mas isso é recente, foi a forma que encontrei de me acostumar com as coisas, com isso.Antes eu chorava e buscava consolo em seus braços, eu ficava feliz e dividia contigo, ficava entediada e ia rir ao seu lado, eu vivia com você.

Hoje, eu jamais derramaria uma lágrima na sua frente, por vergonha. Eu divido minhas alegrias - e qualquer outro sentimento - com as palavras, que com o tempo, se tornaram minha melhor companhia. Hoje em dia, eu vivo ao seu lado, mas não com você.

Meu amor é o mesmo, mas cadê aquela de antes? Cadê "nós", não gosto do eu e você. Éramos uma, você lembra? E agora, somos o que? Eu, um vácuo imenso, você.

Sinto saudades mãe.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Um registro.

Agora que de uma vez por todas me livrei daquele carma,que só servia para intrigas,fofocas,saber da vida alheia - e que soubessem da minha - agora que me livrei dele,o maldito orkut,terei mais tempo pra mim. Mais tempo pra ler,pra ver filmes,pra viver! Ele,o vicio que ele me fez criar,me consumiam demais o tempo,sério. É claro que ainda vou usar a internet,afinal,preciso do msn,fotolog,blog - não só do meu,aliás,é o que eu menos preciso. Eu preciso continuar a me alimentar de sentimentos e conhecimentos alheios,pra formar meus próprios conceitos.

Esse post vai estar bem lixo,mas nem ligo,é só pra deixar registrado mesmo. Registrar meu ato de libertação,coragem,de grandiosidade. risos.

Aqui vai algo que li agora pouco,em um blog bem interessante,e que eu gostei -muito!

"Hoje, um dia perfeito, eu acordei revendo meus conceitos
Mudei de opinião ao meu respeito
Sem orgulho, sem aplausos, só o silêncio
Não sou louco, nunca fui, é o mundo que sempre esteve muito sóbrio
(Hoje mais que nunca)."

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

só pra não deixar em branco.

Eu precisava registrar a minha necessidade de sentimento,a minha vontade de amar e o meu desejo por viver o sonho. A realidade é muito chata e costuma me machucar,ela se faz tão apática. Consegue ser mais que eu.

cansada! Sobre o vácuo,o vazio,a barreira,já falei sobre isso hoje. Eu vou começar a tentar pensar,tentar por a cabeça no lugar e fazer a razão sobressair. Isso se houver razão! Eu,particularmente,gosto muito mais de sentir do que de pensar. Mas isso tem me custado caro. Sentir por tudo,ou por todos,ou sentir sozinha porque na realidade os outros sentem outras coisas,isso é cansativo.

Eu não posso obrigar ninguém a sentir comigo,ou por mim,mas posso me fazer frear. Eu vou conseguir começar a refletir,ter coerência e atitude. Eu vou saber como agir! Mais uma dose de coerência,por favor? É,cansei do vácuo! Vou demolir a barreira e preencher o vazio,agora é assim,preencher todos os espaços. Vamos ver até onde vai...

Faz tempo que não falo sobre a ponte,? É que há algum tempo não sinto você do outro lado,me esperando. Mas ainda existe a velha frase de auto-motivação, reconstruir,reconstruir!
Como eu consigo ser tão contraditória ? Hora quero reconstruir,hora demolir. Bipolaridade,minha única constância ... ou não.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Misantropia,decida-se.

Antes,um aviso: caso as palavras fiquem aleatórias,sem conexão,desculpe. É que tô assim,hoje.

Vi a gente,no céu,tão perto. Eu estava bem próxima ao seu pescoço,próxima também aos seus lábios. Você tinha um sorriso,não o de sempre,ele tinha mais luz,mais mistério,me dava mais medo. Eu parecia dizer algo a você,talvez eu estivesse finalmente dizendo tudo o que me falta coragem pra dizer. Talvez eu estivesse falando sobre o amor que você me desperta,ou sobre a vontade de desistir que sinto a cada dia (e não consigo,a cada dia,pois me lembro do seu sorriso). Eu vi pela primeira vez alguma imagem que me fizesse pensar em,nós. Era linda,mas havia algo em especial,algo que a fez ser perfeitamente inesquecível. Seus olhos,eles eram formados por estrelas,ou melhor,pelo brilho delas. Em meio às nuvens que formavam "nós",haviam apenas as estrelas e o brilho do teu olhar e foi isso que me fez te sentir,como se realmente estivesse comigo. Por um momento,por alguns minutos,eu realmente acreditei estar vivendo aquilo ... e foi maravilhoso.

E então me chamaram pra realidade,e eu acordei e te vi,pensando em outra. Até sorri,sorri por mim,pela minha bobagem em insistir em te esperar. Mas ainda sim,foi lindo *-*

Outra coisa,bem oposta e contrastante. Há uma saudade me martelando o peito,uma ausência,um aperto,um cadê. Algo incompreendido no início,algo que me parecia sem motivos,mas que mesmo sem tê-los,aconteceu de fato. Hoje,depois de já ter me descabelado em busca das causas,procurando porquês,e a tentativa de entender,descobri enfim. Talvez o melhor seria eu ter ficado sem respostas... assim minha inconformação e decepção faria com que a ausência se tornasse apenas uma lembrança. Mas não vai ser assim,já que a decepção maior vem de outra parte,totalmente inimaginável (isso existe ?). Enfim,não vou fazer nada,apenas ter e sentir essa ausência,presente em mim. Sem revoltas,indagações ou discussões,apenas consentir calada ao que decidiram ser o certo,não pra mim,e sim,pra vocês.

Um último fato: vou me camuflar!

Cansei de ser transparente,cansei de deixar me verem por completa. Cansei que possam me ler pelo olhar,ou me decifrar pelos gestos,cansei de ser previsível. Pois não é justo todos me verem e eu,eu não enxergar ninguém. Eu me sinto perdida,confusa,como se vendada e com as mãos atadas para não tatear o caminho. Eu nunca sei o que pensar,o que dizer,quando olhar,quando agir,não sei ao menos o que sentir. Hoje minha vontade foi andar,pra sempre,sob as estrelas sentindo a brisa. Em algumas quadras,alguns minutos,passaram horas de uma confusão interna em minha cabeça. Passaram-se mil decisões e por mil e uma vezes voltei atrás e desfiz tudo. Eu tinha planejado mil coisas,e por mil e uma vezes desplanejei tudo. Por fim,estou aqui,sem nenhuma decisão tomada,nem ao menos um plano em mente! Planos nunca me ajudaram em nada,eu nunca consegui segui-los,malditos impulsos. Se eu ao menos soubesse quem,de fato,é você e o que verdadeiramente quer...

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Em meio a tanta confusão,fofoca,indignação e adjacências,ainda há presente em mim a vontade de falar de amor.

É que em qualquer situação parece ter sempre algo que me lembra você. Uma música,uma palavra,um gesto,um cheiro, a lua! Será que é porque você me leva a tudo? Você me mostra um mundo. Um mundo de sonhos,possibilidades,momentos,palavras,sorrisos. Um mundo de amor. Meu mundo ... nosso mundo ... nosso amor? *-*

Cada momento que me lembro de você me aperta o peito,pois se você é lembrança presente,simultâneamente é corpo ausente. Eu queria ter você sempre ao meu lado,me iluminando com seu sorriso,me enchendo de paz com teu olhar,queria ter o teu amor.

Mesmo distante,seu sorriso consegue me alegrar,e você consegue me encher de sonhos. Mesmo sendo uma situação delicada,eu sei que uma hora,a hora vai chegar. Mesmo sendo assim,sei que nasceu pra mim! É amanhã será um bom dia,sinto que vai ser *-*

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

diretamente do meu caderninho *-*

01/12/2009 - 2 meses.

exatos dois meses,eu olhava pra sua foto no orkut e me perguntava "Quem é ? Adicionar do nada?". Eu entrei e lá estava você,me convidando pra fazer parte da sua lista de amigos. Na verdade seria bem mais que isso - só que a gente não sabia.

Será que se eu soubesse eu apertaria o "sim" denovo? Será que se você soubesse me adicionaria? Como seriam as coisas sem você aqui? E como seriam pra você,sem mim?

Eu que sempre clamei por extremos,implorei por intensidade,pedi pra vida me dar algum sentimento,qualquer um.

O presente chegou um dia antes; Eu até já te disse que você foi meu o presente mais lindo que a vida poderia me dar *-* não disse? Junto contigo vieram sentimentos,intensidade,veio o extremo de tudo. É,eu tinha ganhado o que pedi ;

Mas se eu soubesse que você seria meu presente,teria pedido pra ganhar seu coração pra mim,só pra mim - é sou egoísta. Só teu amor,mais nada *-*

É,eu apertaria aquele "sim" duas mil vezes,sem pensar nem ao menos uma. Mesmo sabendo o que eu enfrentaria até aqui. Mesmo sabendo que enfrentaria tudo denovo; lágrimas,sorrisos,abraços,carinhos ... ABISMOS!

[...] mesmo sem saber como vai ser daqui pra frente,mesmo no escuro,eu apertaria aquele bendito "sim"!

Eu sei que eu quero,que eu vou achar acabar com a droga do abismo,eu já te falei sobre a ponte ? Então,é assim que vai ser. Apenas me dê um tempo,uma chance e um sorriso; e logo seremos não mais,nós e o abismo e sim,

eu,uma ponte e você! Que se transformará em uma ponte e nós!

Dois meses de pura bagunça,mistura,confusão. Dois meses de amor,descoberta,dois meses de tudo o que eu queria,a bendita intensidade.

[...] e você,me adicionaria denovo?

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Quero me afundar na inconsciente escuridão,lá não vou preocupar-me por estar perdida,pois lá esse é o objetivo. Lá eu não saberia pensar,deixaria toda angústia pra fora,seria bom mesmo eu nem acordar. Porque nada comigo funciona? Sou tão errada assim? Nem os benditos remédios me fizeram apagar,nem por um segundo. Eu me virava e revirava sobre a cama,tentava esvaziar minha cabeça,mas só me vinha você. Só me vinha a raiva que sinto de mim nesse exato momento,por ter estragado tudo! - mais uma vez.

Talvez você esteja com a razão,talvez me afastar de você e da sua vida,seja a melhor solução. Assim não erro mais,páro de fazer você sofrer. Porque eu sempre - na maioria das vezes - faço ao contrário do que pretendo fazer? As palavras saem tortas,minhas atitudes não condizem com as minhas intenções,nada do que eu faça parece ficar correto. Há sempre um desvio. Cansei de ser o erro.

Nem era isso que eu queria falar aqui,na verdade eu nem sei o que eu quero falar. Eu até tenho o que dizer,mas não convém dizer agora,e talvez nunca mais. Nada do que eu sinto cabe ao momento,e não sei se vai voltar a fazer sentido pra você. Mas pra mim,sempre fará todo! É meu sentido,dá pra entender ?

Eu nem sei se quero postar isso ): É um ótimo dia pra dar uma morrida,como dizia o pato.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

revolta pós filme "O menino do pijama listrado."

Sim,me revoltei demais depois de ver o filme! Desculpem pelo palavreado chulo,galera.

Como as pessoas têm a capacidade de me assustar, de me dar medo, de muitas vezes me envergonhar. É me envergonhar por estar no meio delas, de ter que ver o que elas fazem. A coisa que eu mais quero é ser totalmente o oposto do que elas foram,monstros sem escrúpulos, sem compaixão, sem amor a ninguém, nem mesmo a eles mesmos. Pois quem tem a capacidade de cometer atos tão cruéis e desumanos, não sabe o que é compaixão, aliás, não conhecem sentimento algum, são completamente cegos.

Fracos que deixam ser dominados, fracos que deixam ser convencidos, ratos fracos sem sangue pulsando nas veias, fracos! Eles sim não podem ser considerados “gente”, eles sim são apenas um saco de ossos inútil! Pois quem só tem capacidade pra tirar vidas e cometer atrocidades, não tem utilidade nenhuma nesse mundo. O mundo precisa totalmente do antônimo de tudo isso.

Agradeço a Deus por ter acabado, por terem sido parados, pelo mundo não ter sido completamente contaminado. Bom seria que nem tivesse começado, mas já que começou que bom que teve um fim!O que me revolta é saber que ainda existem pessoas que como eles, se julgam melhores e se acham no direito de acabar com vidas. Acham-se no direito de ferirem pessoas, só por não estar dentro dos padrões que eles consideram justos e corretos.

Ah quer saber, vão todos vocês tomar no cu, seus preconceituosos, ratos hipócritas e nojentos. Ai, como eu odeio demais vocês, vocês sim deveriam morrer!Mas relaxa galerinha, no final cada um vai pagar pelo que fez, e aí sim vocês vão ver o que é justiça e vão recebê-la de quem pode julgar o único que pode julgar e tirar a vida de alguém.

Vão ser condenados por Ele!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

me atropela!


Eu estava em frente a uma estrada bifurcada - é assim que fala? Antes eu sabia qual caminho queria e devia seguir,era só uma questão de esperar a hora certa. Suas palavras chegando aos meus ouvidos,sussurros que eu ainda não esqueci,eu já não sei mais o que pensar. Em busca do que é certo,tentar fazer ninguém sofrer,sem lágrimas escorrendo,por favor - se forem as minhas sem problemas acostumada. Eu não consegui nem ficar totalmente feliz por te ouvir,pois eu via o outro lado,e quem fazia parte dele também faz parte de mim. Eu não quero ver nenhum dos dois lados derramando lágrimas,a moeda inteira é minha,eu deveria saber como lhe dar.

Foi uma mistura de tanto sentimento,tanto pensamento,tanta revolta contra minha ausência de capacidade de entender entrelinhas. As coisas poderiam ser mais fáceis,mas como um lado da moeda me disse: "Se fosse fácil,provavelmente não te atraíria." São muitas palavras,muitos pensamentos,muitas histórias,alguns corações envolvidos nisso tudo. Eu tenho o dom de estragar tudo,eu tive a chance de perceber certas coisas antes mas maldita dificuldade de entender entrelinhas.

Agora confusa entre qual caminho seguir,sem saber qual dos dois me grita mais alto,por qual dos dois vou seguir e me render. Se responderei a vozes,ou a sorrisos,se vou decidir decepcionar alguém e tentar minha felicidade,se vou abrir mão de ter minha consciência limpa...

Talvez eu devesse apenas largar mão,e deixar a moeda em um canto pra não me envolver mais,talvez eu deva não seguir nenhum dos dois caminhos. É isso,vou sentar em frente a eles,esperando que alguém me atropele!


Porque eu não vou conseguir arriscar seus sorrisos,a felicidade de vocês,só pra me ver feliz,seria egoísmo demais. Prefiro chorar aqui,quietinha,e ver a felicidade de vocês. Do que sorrir a custa de alguma das lágrimas,eu estaria com uma parte vazia. É não vou machucar vocês,vou só sumir e ...


esperar alguém me atropelar!

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Angústias,interrogações,incertezas e confusões vão me consumindo e corroendo aos poucos. O tempo parece se arrastar,e como ele as batidas são lentas,intensas e ás vezes doloridas. Por alguns segundos eu torço pra que o intervalo entre elas seja eterno,e que eu possa enfim descansar.

Eu quero poder acabar com isso tudo,mas não depende de mim,há algo mais forte que me amarra a essas sensações e faz com que eu dependa delas,pra te sentir perto. Mas a questão é,você quer se fazer presente? Quer estar por perto? Eu não quero ser rasgada e sangrar por algo que é em vão,acho que mereço ao menos algumas palavras ... ou talvez não.

De mim sei que não depende,pois já disse o que você precisava saber. As palavras não conseguiram manter-se escondidas,elas precisavam te encontrar,acariciar e tentar te amar. Tão tolas,coitadas,achavam que seria fácil e que seriam bem recebidas,doce engano... mas talvez ainda houvesse uma esperança,ainda há. Mas resta saber de você,como será.

E ainda estou aqui,sangrando querendo desistir... mas como já diziam,querer não é poder,e eu não posso pois preciso de você.

[...] as músicas que você me mandou,insistem em tocar!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

desabafo desesperado,rere

Que desesperadora a sensação de te perder, quase sufocante, completamente dolorosa. Senti arrancando do meu peito uma parte do meu coração,as quais eu mais prezava,cuidava e queria manter intactas, sem feridas e cicatrizes.

Em choque, sem rumo e sem chão, foi assim que me senti ao ler tais palavras, era como se tudo se perdesse,como se praticamente tudo a minha volta não tivesse mais sentido. Pode parecer exagero, mas o que eu posso fazer se certas pessoas se tatuam em mim com tamanha facilidade, que algumas vezes até sinto medo...

Não compreendo seus motivos, você não me deixa saber, mas a necessidade de te ver bem me basta pra te deixar escolher. Resta-me aceitar, sem procurar questionar - e aí, que se torna mais difícil - se pra você é melhor assim, tem que estar bom pra mim! Mas e se não estiver? Apesar de tudo que sinto por ti, à distância me apavora e só de pensar na idéia de ficar um dia sem ti, tenho vontade de parar o tempo só pra não te deixar sair daqui.

Estou tentando ser forte, ser compreensiva, mas algumas vezes deixo a ponta da corda cair, e tudo desaba. Prometo tentar me firmar, mas, por favor, me promete voltar?

espere.

Mar de sentimentos,enchente de possibilidades,invadem minh'alma,resisto ao teu olhar,insisto em me enganar,aceito por fim que essa luta é em vão,ninguém além de ti,entende meu coração (se alguém sacar a subliminar ae,ganha um prêmio!).

Algo que fiz durante a aula de inglês,tá bem lixo:

Esperança cresce em mim,a cada dia encontra-se maior e mais intensa. Não sei ao certo em que,ou de que,pois assim como eu é confusa e inconstante. Há horas que tenho esperança de te ter,outras de te esquecer. Muitas vezes espero pra te ver,outras apenas pra saber. É mutável,louca e incontrolável. A esperança existe para me manter...
[...] seja paranóica,sonhadora,triste,desesperada ou apenas viva!
Vamos esperar que a esperança se decida,e que junto com ela a gente também. E que assim a gente espere apenas que não termine,que o fim se perca e jamais nos encontre.

Só te peço uma coisa... espere por mim!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

invade como onda em maré brava,aterroriza como estar sozinho no breu,aperta o coração como o silêncio,nos deixa ressentidos,acoados e encolhidos. sabe como se impor e quando chega é tão difícil mandá-lo sair,particularmente acho quase impossível.

faço o possível pra não me deixar ser invadida,pra nem se quer lutar contra isso.sei que sou fraca e perderia,muito mesmo,fácil essa luta. mas já me dominaram,já estou completamente tomada por isso,não há mais como fugir. aliás,há ... mas não sou o tipo de pessoa que foge,ainda mais quando pode valer a pena. enfim,vou mergulhar nisso e ver o que dá,mas ainda estou transbordando,totalmente cheia disso.

mas vamos lá galerinha,a vida é pra sentir todo tipo de coisa.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

induzindo viagens.

Mergulhada na imensidão dos sonhos, onde eu pensava que poderia escolher pra onde iria, o que faria, onde eu pensava que podia tomar minhas decisões e fazer minhas escolhas sobre tudo [...] Fui diretamente para de onde tanto tentei fugir,fui parar na razão desse sono,forçado e induzido,fui ouvir justamente a voz que tanto tentei esquecer.

Então eu comecei a rever todas as lembranças, todas as ilusões, todos os toques e lembrar de cada batida desesperada que eu sentia. E todas as feridas que já estavam cicatrizando,tornaram a abrir furiosamente,como numa explosão. Senti de uma vez só, em alguns minutos, tudo o que eu tinha fugido pra não sentir. Eu vivi tudo de novo, de uma forma intensa e desesperadora, pois já sabia que toda a luta estava sendo em vão, eu já conhecia o final.

Eu tentava desesperada fugir daquela reprise, acabar com aquilo, tentei tomar decisões pra mudar o rumo da viagem, mas de nada adiantava. Tive que ver, sentir, ouvir e até falar tudo outra vez. Tive que mais uma vez encarar a dor de não ser suficiente, de ser o "quase”, de não atingir minhas expectativas.

Quando tudo passou e eu vagava pelas cores aleatórias que me envolviam, me perguntava desesperada o porquê daquilo tudo, se me disseram naquele lugar quem decidia tudo era eu, se me disseram que lá só acontecia o que eu queria!

Eu, contrariada e tentando fingir que não, já sabia a resposta. É tão mais difícil ter que mentir pra nós mesmos, a mentira é mais brutal e tão mais inútil, você acaba se machucando em vão, pois no fim de tudo, você vai ter que enxergar a verdade, e encará-la.

[...] perdi o chão, as cores, emergi daquilo tudo atordoada, sem fôlego, perdida. Mal tinha forças pra abrir meus olhos e conferir se eu estava realmente de volta,toda a força que ainda me restava,serviu pra que eu pudesse sussurrar (a mim mesma) o que eu já sabia todo o tempo: "É que eu ainda quero você.”.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

O céu me chama atenção,me encanta,me rouba. Suas várias cores se entrelaçando,misturando e formando algo único,nuvens que formam desenhos interpretados de forma particular por cada um,raios de sol reluzentes sobre toda essa obra esplêndida. O céu sabe como se fazer ser visto.
A inconstância das formas das nuvens,a facilidade delas se unirem e a maior ainda de se separarem,a clareza de seus movimentos,tudo tão simples e perfeito. Movimentos que parecem ser sincronizados,que transmitem calmaria.
O céu me alegra e me enche de luz em dias como esse,quando se mostra limpo,azul e numa imensidão repleta de paz. Um dia serei como o céu,uma imensidão de sentimentos,cores,atos,sonhos. Nada além de inconstância pura.


( Henrique,não consigo comentar no seu blog :T )

domingo, 8 de novembro de 2009

novo jogo,novas regras!

Eu não sei ao certo de quem,ou de que estou com raiva. Aliás,não chega a ser raiva,talvez seja decepção ou só cansaço mesmo. Me sinto esgotada,é como se tivessem sugado toda minha energia,meu otimismo. Eu me sinto completamente na realidade,toda minha parte que insistia em se manter um pouco em wonderland não existe mais,ou está perdida,pois não encontro.

Estou quase certa que desvendei tudo,as regras do jogo e até,talvez,a tática que usavam pra jogar. E pra ser sincera não fiquei surpresa,é só mais um monte de lixo acumulado,só mais uma porção de babaquices vazias por aí. Eu talvez me sinta um pouco lesada,um pouco retardada por ter acreditado e quase entrado por completa nisso.

Acordar assim,só me fez ver as coisas com outros olhos. Tudo o que parecia se destacar,agora só não passa de algo camuflado na multidão,sempre na mesmice de atos insignificantes.É claro que tenho meus momentos de recaídas ao jogo,mas eu sei que a realidade está bem mais presente em mim agora.

Eu estar oficialmente fora de wonderland,não quer dizer que eu não possa me envolver com certas (não todas) pessoas de lá,de vez em quando.Mas já aprendi que não posso me deixar levar,se não o ciclo recomeça. Vou começar a desvendar a realidade que,para mim,é tão desconhecida. Quem sabe eu até goste,não ?

Agora quem faz as regras do jogo sou eu,as regras do MEU jogo. Se quiser pode entrar,jogar e quem sabes e divertir!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Mostre-me o que tenho que fazer,o que dizer pra chegar até você. Fça-me enxergar o caminho,seguir as pistas pra enfim descobrir como te alcançar. Hora penso estar muito próxima,quase podendo sentir seu perfume e vendo seu sorriso. Hora pareço estar muito distante,a ponto de não conseguir lembrar de seu olhar. Eu já não sei mais o que pensar ....

Não pensar,talvez essa seja a saída... fazer,dizer e falar tudo o que vier a cabeça,expelir todo o sentimento existente em mim,mostrar tudo o que quero que faça parte de ti! As consequências não posso prever,mas se não forem conforme minha vontade,saberei entender. E também vou poder dizer que fiz tudo pra te ter,mas não dependia somente de mim.

É isso mesmo! Vou parar de pensar,vou só falar! E você,por favor,se não gostar me diga pois assim não vou continuar a tentar.

sábado, 31 de outubro de 2009

vácuo.

Me perdi! Me perdi de mim mesma,me perdi dos outros,me perdi de tudo. É como se eu visse o caminho pelo qual devo seguir,então eu começo a andar e quando me dou conta estou na trilha oposta. Naquela que eu nem deveria ter pisado.

Eu sinto que toda vez que eu tento concertar as coisas,só pioro. Toda vez que eu tento me concertar,só me estrago mais. Sinto como se eu esteja decepcionando todos a minha volta,a todo momento. Me sinto um grande erro ambulante.

É como se só existissem sorrisos plásticos a minha volta,todos sem nenhum sentimento ou algo que pudesse tirar desse labrinto onde só me perco mais e mais. Não vejo nenhuma mão estendida pra me ajudar,não vejo pra onde correr. Eu sinto um desejo incessante de parar,parar tudo!

Quero ficar parada no tempo,na minha angústia só pra não ter que enfrentar nada,poder parar nos erros e não aumentar o ciclo. Quero parar de errar,parar de sofrer,quero parar de sentir! Essa angustia que consome meu peito,torna-se sufocante a ponto de me faltar forças pra pensar.

Eu só estou cansada do vazio,só tô cansada de acordar,nada demais.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

*-*

A cada instante que passa,eu começo a me convencer de coisas que antes eu jurava que jamais acreditaria. Junto com os segundos,avançam também meus sonhos,um pouco de cada vez,mas sempre a frente. E isso é o que importa!

Eu jurava que as coisas não aconteceriam pra mim,mas felizmente parecem começar acontecer,ou não. Estou gostando dessa sensação que há tempos não sentia,havia esquecido como o sabor me agrada,como os suspiros e pensamentos distantes me movem com facilidade.

É claro que estou mais cautelosa,que quando carregamos algumas cicatrizes é porque certamente,aprendemos algo bem valioso - a duras penas- ontem. Cabe a nós saber usar isso a nosso favor,creio que pelo menos um pouco estou sabendo.

Não vou mergulhar,me entregar,ou precipitar,as coisas estão boas no ritmo que estão. Gosto do mistério,do talvez,das mil possibilidades. Gosto de imaginar pra tentar realizar,eu gosto é da mágica!

domingo, 25 de outubro de 2009

Hoje não encontro palavras pra nada,nada se encaixa no contexto e as entrelinhas estão vagas. Talvez isso represente vazio que sinto ultimamente,é algum modo de traduzir meu sentimentos,ou não.

As coisas não se encaixam,como sempre,nada se completa. É como se eu fosse uma peça do quebra-cabeça aleatória,que não tivesse onde me encaixar. Me sinto avulsa em meio a tudo e todos... A confusão ambulante retorna,mais uma vez!

Será que um dia eu me encontro,me encontram e tudo isso finalmente passa ? Se sim,espero que seja logo.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Minha bipolaridade vai mesmo ao extremo,ou algumas pessoas realmente têm o dom de me estressar. Talvez hoje eu esteja mais vulnerável a crises,devido ao meu alto nível de medo/nervosismo para prova de amanhã. Eu definitivamente não consigo entender física,e se não for bem amanhã corro o risco de ficar de recuperação final - e se caso acontecer,eu repito pois como já disse,não sei física!

Hoje por alguns momentos tive uma vontade incontrolável de voar na cara das pessoas,gritar o quanto elas são folgadas,mostrar o quão sem noção de nada elas são - não todas. Me controlei,mordi minha língua pra conter a raiva,contei até mil por várias vezes,de nada adiantou. Tudo bem que não dei escândalo nenhum,não tratei ninguém mal,mas meu péssimo-humor estava visível,algo do tipo: "Se chegar perto eu não vou me responsabilizar pelos meus atos!"

Eu não sei se o desespero por ser burra que tomou conta de mim,se algumas dúvidas que andam me consumindo ou ter que me segurar,foi o motivo de tamanho estresse,tamanha raiva. Eu nunca me senti tão mal,nunca tive tanta necessidade de ficar só. Quando todos se foram foi um alívio tão grande,me senti mais leve,mas ainda sim com um nó no peito... e ele está perseverante,não quer sair nem se explicar.

Além de tudo isso algumas coisas ainda tentam me testar,eu inconscientemente me testando a todo momento,argh! Não quero fazer disso um diário pessoal,momento desabafo explícito. Mas desculpem-me eu estou realmente agoniada,estressada,desesperada e confusa,sobre tudo.

Pela primeira vez,escrever e ouvir música não estão me ajudando em nada,vou ver se ir ali me matar vai ajudar,beijos.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

vivemos esperando dias melhores ...

... mas de que adianta esperar se a gente não fizer por onde? As oportunidades não aparecem,não surgem do nada,as oportunidades existem para ser aproveitadas,mas somos nós quem criamos as oportunidades. Nossos caminhos nós fazemos,nós criamos o momento; O destino só se encarrega de que ele aconteça da melhor forma possível,ou não.

Algumas vezes precisamos deixar de lado nossos anseios,receios e até mesmo idéias pré-definidas pra tomar atitudes certas,ou que no momento são necessárias - mesmo que só pra gente. É fácil falar,eu sei,mas temos que pensar em tudo que temos a ganhar com certas decisões.É muito pior ficar imaginando o que teria sido "se" você tivesse dito/feito algo,do que enfrentar o nervoso e dizer/fazer e ver até onde vai. Caso o resultado não seja o esperado,paciência,pelo menos você sabe que não deve mais perder tempo com tal assunto.

Enfim,o que estou tentando dizer é que pra que tenhamos realizações,pra que os dias sejam melhores,precisamos tomar certas atitudes e enfrentar certas dúvidas. Precisamos agir mais do que pensar,e então obter os resultados! Tá parecendo um post de auto-ajuda,eu sei,mas é só o que eu estava com vontade de dizer pra mim mesma,rere.

É clichê,mas é verdade : "Não deixe que o medo de errar impeça que você jogue!"

domingo, 18 de outubro de 2009

Esse caos sufocante,essa baderna agonizante já não é mais tolerável,dessa vez não sou eu a confusão ambulante. A loucura é aleatória e eu não quero fazer parte disso,eu decidi que não vou fazer parte disso! É tudo muito encantador e convidativo no princípio,é só se deixar levar.Depois de algum tempo,alguns sustos você tem que decidir se vale a pena lutar,eu não pretendo me arriscar - não por algo que certamente não é,nem será,meu.

Para que tudo isso se mantenha distante,vou fazer a única coisa que me resta,e a única que tenho vontade,me afastar. Não quero me contaminar,eu sei quão amargo é o sabor da decepção,da desilusão,já provei disso várias vezes.Estou farta disso e não vou repetir tudo que jurei não fazer. Algumas palavras estão quase virando orações diárias que me vejo fazendo incessantemente em busca de algo,que eu certamente não sei.

Tudo não passa de mais algum devaneio meu,mas sou movida por eles,o que me leva a crer que para que eu possa progredir (no tão citado caminho),eu deva passar por vários deles ainda. Eu estou me preparando,vou me dar bem! E quanto ao resto:ilusões,promessas falsas e palavras bonitas por conveniência, eu apenas desprezo! Só vou levar em consideração o que for sincero,e inteiro. Não quero metades,elas não me satisfazem,é só.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Algumas vezes tem vontade de crescer,se desenvolver,outras tem a necessidade de se afastar. Por alguns momentos é capaz de jurar que há sim,em outros sente-se vazio e tolo por acreditar no que parecia acontecer. As coisas não seriam tão fáceis assim,pra que tanta tolice e ilusão?

As coisas nunca serão fáceis,mas existem aqueles momentos em que o cansaço é maior que a vontade de lutar e que tudo é abandonado,deixado de lado,largado ao descaso.

Quando não se sabe o que esta por vir,o medo se aproxima.Medo de se envolver e até de querer permanecer,medo das possíveis crises de abstinência que tua ausência irá provocar,abstinência de algo que nunca tive,e talvez nunca terei. E então me lembro do seu sorriso e a única vontade que tenho é de ter uma overdose de ti!

Mas vontade é coisa que dá ... e algumas vezes passa (outras não). Algumas vezes tem de passar,pro seu próprio bem,a não ser que você não se incomode em sofrer e esperar algo em vão...

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

talvez.

[...] não sei porque teimo em fazer isso ... fazer de qualquer sinal de atenção,qualquer demonstração de interesse um futuro certo! eu sempre sei que é bobagem minha,que as coisas não serão assim e que na maioria das vezes será justamente o contrário,mas teimo em idealizar.
Deve ser tipo um hobby ou passatempo,sonhar com pessoas/coisas impossíveis de acontecer. O pior é que me coloco inteira nesses sonhos,começo a confundir o que poderia acontecer com o que eu gostaria que acontecesse,e então eu me machuco.
Logo,deve ser meu hobby me machucar... quem sabe?

em frente!

Como é difícil começar do zero,reconstruir as coisas a partir das ruínas. Sempre tem algo preso ao passado,é impossível não esbarrar em alguma poeira antiga,ou ter reencontros mesmo que indiretos com pessoas que deveriam ficar aprisionadas no antes.
Esses flashbacks que dificultam tanto um vida realmente nova,pois talvez você se perca em algum deles e não queira mais voltar. Faço um esforço sobre humano pra poder me manter firma na mudança,na "melhoria de mim". Eu estou sendo forte,buscando forças para ser firme em fatos que ainda não aconteceram,em idealizações. Pois,eu sei que preciso me manter,porque se não tudo volta a ser o mesmo ciclo medíocre de antes,e isso eu definitivamente não quero!
Prometi pra mim que levarei isso adiante,por mais difícil que o caminho se torne eu vou conseguir.Vou cair,mas vou me reerguer firme e sem ajuda de ninguém! Vou chorar,mas lá na frente só terei motivos para sorrir.
É difícil sim,mas quem disse que as coisas boas são conquistadas com facilidade ?

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

dias de sol.

Por tantas vezes joguei tudo pra cima jurando a mim mesma que iria recomeçar,por tantas vezes sequei minhas lágrimas determinada a mudar tudo. Várias e várias vezes eu quis sumir,fugir,escapar de tudo. Hoje depois de reler algumas coisas,lembrar de momentos e pessoas,fazer uma análise de tudo que se passou desde a primeira tempestade,eu enfim percebi.Percebi que cometi os mesmos erros inúmeras vezes,que quando eu achava estar recomeçando eu estava apenas mudando o caminho mas indo para o mesmo lugar.Muitas vezes esses caminhos deixaram as coisas bem mais difíceis,em outras eles foram completamente indiferentes.Eu me sinto tão burra por ter achado que eu tinha feito as coisas de uma outra forma. Eu devia ter percebido que estava cometendo os mesmos erros,acreditando novamente em quem não deveria,entrando naquele joguinho medíocre. Devo reconhecer também que da última grande tempestade pra cá,eu acordei de fato,me policiei para fazer as coisas diferentes,tenho me dado bem por enquanto... vamos ver até onde consigo me manter. Finalmente cansei de quem eu deveria cansar,e enjoei das coisas que eu precisava enjoar.Enjoei das mentiras,das falsidades,dos sorrisos vazios e olhares ocos,eu me cansei desse jogo todo. Esse jogo um dia já me pareceu muito real.Em meio a todas essas tribulações tive vários momentos de alegria,aprendizado e garimpei muitas coisas boas,conquistei alguns -poucos- amigos que posso chamar de meus,de sinceros. Nisso tudo eu encontrei minha irmã,a alma que sempre estará lado a lado à minha,que sempre terei apoio! Dessa vez eu sinto que o que eu quero é diferente,sei que os caminhos são antônimos dos anteriores e que as pessoas que tenho comigo são melhores que as outras.Já me conheço melhor,sei que algumas coisas em mim,infelizmente,não tem concerto,não estou sob meu comando,nasci assim e não há como mudar,só me aceitar. Vou seguir conhecendo minhas limitações,não ignorando meus princípios e sem medo de enfrentar as coisas,a verdade,porque é dela que a partir de agora,sou realmente constituida. Da vida velha são poucas as coisas que ainda carrego,poucas pendências a resolver e algumas ótimas pessoas que tenho comigo. Da vida antiga há quem eu ainda queira,mas meu orgulho cego não me deixa conquistar,quem eu ainda espero mas vou tratar de esquecer,não sei se vale a pena passar por cima de mim pra conseguir!Eu realmente sou outra,amadureci a duras penas,sob esporros,lágrimas e uma forma bem difícil de crescer,mas aqui estou eu,firme! Sei que depois da tempestade sempre surge o arco-íris,e o meu tenho certeza que será gigante e resplandescente.
Ele vai fazer todas as nuvens carregadas terem valido a pena. E eu estarei sorridente, a sua espera,para curtimos juntas os dias de sol!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

só pra não perder o costume.

É cada dia mais difícil de seguir em frente.De tempos em tempos há uma bomba que estoura,e sempre estoura perto de mim.Só que dessa vez eu realmente errei,tô suportando as consequências dos meus atos,não vou me justificar,nem gastar meu vocabulário. Vou ficar quieta e não vou dizer coisas que eu sei dessa história,que ninguém sabe e que ferrariam outras pessoas.Não vou piorar tudo. Vou mais uma vez ficar na minha,me fechar na minha bolha e seguir... como da outra vez. Eu sei que vou superar,nem que eu acabe sozinha,mas eu vou acabar em pé e de cabeça erguida. E talvez tenha sido melhor assim,sair disso tudo "no começo",antes que as coisas se tornassem piores,antes que a bola de neve aumentasse. Apesar de toda dor e tristeza,é até irônico dizer,me sinto mais leve.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

QUE SACO,HEIN!

Me deixa ficar chata,me deixa ficar triste,eu não sou feliz o tempo inteiro!Aliás,nos últimos dias ando mais quieta e chata na maior parte do tempo.Mas todos temos dias,fases,seja lá o que for,em que não estamos legais. Será que eu não posso querer ficar em silêncio? Sem dar minhas risadas escandalosas e gritar o tempo todo? Ai,eu sou normal tá,tenho meus maus momentos. Me deixa chorar! Estourei mesmo,falei mesmo e não me arrependo,vocês estavam me sufocando com isso tudo. PORRA EU TENHO MEUS MAUS DIAS SIM,E DAÍ ? DA PRA ME DEIXAR QUIETA?!

domingo, 4 de outubro de 2009


02-10 passou e a angústia que eu tava sentindo também. Eu,seila,estava meio que com medo de fazer 15 anos,sabe? Muitas coisas se passavam na minha cabeça,eu vi quanto o tempo passa rápido e comecei a ficar com medo,pois se tem aglo que eu realmente não gosto,é crescer.Eu sempre quis que o Peter Pan aparecesse na minha janela e me chamasse pra ir pra terra do nunca,sério. Mas depois que eu acordei com um café da manhã lindo que minha mãe fez pra mim,li vários depoimentos maravilhosos no orkut e ganhei um abraço repleto de amor da minha mãe,as coisas começaram a melhorar. Ao chegar na escola meus amigos não cansavam de me desejar parabéns,de me abraçar e dizer o quanto me amavam e me queriam bem,por várias vezes meus olhos ficaram cheios de lágrimas e eu pensei "Pô,como tenho sorte de ter pessoas tão especiais na minha vida!". O dia só melhorou,tive parabéns cantado 15 vezes seguidas pra acompanhar a idade,uma visita especial na hora do recreio,uma carta,almoço com pessoas maravilhosas em uma lanchonete tensa com muito cheiro de fritura e muita,mas muita risada mesmo. "Aline,tô fedendo coxinha D:" PAOSJOAJSOAJS. Ainda tive manicure em plena escola,rere,hidratação na bianca,um dia incrível. A essa altura eu já não tinha mais nenhuma angústia aqui,comigo,era só alegria e emoção sabe? Eu me senti tão especial. Fui pra Sarah,a gente ía em um teatro,me arrumei,ganhei meu presente,AMEI! Quando cheguei em casa pra buscar minha mãe,tive a melhor surpresa da minha vida,estavam todos lá,ou melhor,quase todos. Me receberam cantando Se - Djavan,as lágrimas saltaram dos meus olhos. Aquela decoração linda,meus amores lá,minha família lá,tudo PERFEITO. Ao decorrer da festa vi depoimentos de todos os meus tios de longe,do meu avô,das minhas amigas de fora e então tive a certeza que não importa qual a idade que eu tenha,sempre será especial pois tenho pessoas maraviolhosas ao meu lado. Foi sem dúvida o melhor dia da minha vida!

sábado, 26 de setembro de 2009

quase um ano,hm

Não sabia como ía me sentir,qual seria minha reação e muito menos a dele. Estávamos,ambos,desprevenidos e por isso,fomos surpreendidos. Por um instante achei que não voltaria,mas sinceramente,preferia que não tivesse voltado. Entrei,disse oi e aonde estava indo,depois disso o silêncio reinou... as únicas palavras que ele conseguiu pronunciar foram tão insignificantes,tão fora de qualquer contexto,isso fez com que apagasse o resquício de brilho que ele ainda tinha. Finalmente cheguei,disse tchau e saí. E me senti aliviada por não ter esse babaca por perto,depois disso eu percebi que não me faz falta alguma. Parabéns babaca,você não deixou completar um ano.

domingo, 20 de setembro de 2009

Quando eu acho que já vi de tudo,já conheço as pessoas,me surpreendo mais. É tão engraçado e ao mesmo tempo irritante,o modo como eu me surpreendo com elas. Eu já deveria saber como as coisas são por aqui,não? Eu não sei se fico chateada,surpresa ou com raiva de mim por ainda acreditar nelas. Talvez,eu devesse levar as minhas próprias palavras ao pé da letra,e assim,confiar apenas em mim.Talvez eu devesse criar um escudo a minha volta,e me isolar em uma bolha,pra não me surpreender e sofrer ainda mais.
Ultimamente eu nem sei mais como me sinto,algumas vezes me sinto muito segura diante disso tudo,outras me sinto tão vulnerável as pessoas,as mentiras que elas inventam,vulnerável a essa vida! Eu achava que sabia exatamente por onde eu caminhava,apesar de não saber para onde ia,mas agora eu sei que o caminho que eu seguia/sigo é mutável. Ele é sinuoso,ilusório e eu por ingenuidade,ou burrice,acreditava em tudo que parecia ser real.
As quedas são cada vez mais frequentes,e vejo que de uma certa forma,eu começo a conhecer as pessoas sem as suas máscaras,só que eu não sei o que fazer diante disso. Minha vontade é apagar todo mundo (têm suas exceções é claro) pra fora da minha vida,começar do zero literalmente. Mas isso teria que ser fora daqui,sabe?Ah se eu pudesse me mudar,eu aceitaria ir pra qualquer lugar que fosse longe daqui,sério.
Olha,eu nem acabei esse post e já quebrei a cara mais uma vez,é incrível a rapidez dessas pessoas,não? A cena parece repetida,a notícia chega,eu leio,dou uma risadinha e pronto. Depois de um tempo pareço realmente assimilar as coisas que li,e então o nó na garganta se forma,meus olhos querem vazar e o ciclo toma seu caminho natural. É vou ter que me acostumar,porque dessa vez parece que não vai acabar,jamais ...

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

A tempestade passou,o céu já não está mais tão nublado,a nítidez começa a voltar... Depois de uma grande tempestade,geralmente,chega um arco-íris ,então eu espero que seja bem grande e luminoso e que faça toda a turbulência ocorrida valer a pena,não ter sido em vão. Como é bom pode respirar fundo e sorri denovo,eu senti muita falta disso,mas eu sei que tudo isso não foi em vão. Os bons dias começam a voltar,espero que mais fortes. I'm here, waiting for you ♪

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

"É como um mar. Às vezes a maré está alta e outras vezes baixa. Às vezes você nem sente as ondas batendo em você, e outras vezes ela te derruba sem mais nem menos, sem explicação. Apenas porque tem que ser assim, apenas porque é a ordem natural das coisas.
Quando tudo parece estar se ajeitando, quando tudo parece mudar, uma onda me atinge e me joga pro fundo. Pro fundo onde é impossível sair. Pro mais profundo lugar. E isso machuca tanto, machuca porque eu sei que estou sozinho."


como comunidades podem adivinhar ? O:

domingo, 6 de setembro de 2009

Ultimamente parece-me que Deus tem colocado algumas pessoas,as mais inesperadas,pra me darem mensagens sabe? Elas falam sobre quem sou,o que represento pra elas,sobre as coisas que eu não posso me deixar levar,pelas quais não posso me deixar abater. São pessoas,palavras e momentos cada vez mais inesperados,eu fico estática,sreação e sem palavras. Algumas vezes me sinto bem,mas em todas me sinto confusa. Eu acho que deveria ficar bem com isso tudo,certo? Mas eu não sei,sinceramente,não sei o que se passa aqui. Mas apesar de toda essa confusão,me sinto bem em saber que Ele tem se mostrado ao meu lado(eu sei que sempre esteve,mas quando a gente pede por algo e as respostas surgem dessa forma,é maravilhoso!),e em saber que existem pessoas que realmente gostam de mim pelo que sou,apesar de todos meus defeitos! Veremos como vai ser o amanhã...

sábado, 5 de setembro de 2009

mil e uma coisas.

Quase um ano,11 meses e 27 dias pra ser mais exata. Não é que me faça falta ,é só que fico pasma com o desinteresse,ausência de preocupação ou qualquer outra coisa. Apenas fico espantada... Não vou mentir que sinto falta de alguém pra representar esse papel,que ele não é capaz ou não quer,assumir. As vezes me falta esse chão,esse apoio,saber que tenho mais que um homem que posso chamar de pai,mas sim um homem que realmente exerce essa função,um homem que se preocupa comigo,quer meu bem,esta ao meu lado,presente. Um homem que acima de tudo e de todos me ame. Não estou triste,já superei isso,me acostumei com esse espaço em mim,é só que hoje me lembrei do tempo que não o vejo,nem ouço sua voz. Nem consigo ter saudades,pois creio que pra sentir falta é necessário saber como são as coisas ao lado da pessoa,e isso eu de fato não sei. Nem sei porque lembrei essas coisas,estou um pouco nostálgica hoje,ou talvez eu esteja apenas chateada e confusa com tudo que está ao meu redor. Eu sei o que eu preciso... de uma mudança BRUSCA de tudo,de todos,daqui. Esse cubiculo oco,que chamam de cidade, e as pessoas que aqui se encontram (não todas) estão começando a me fazer sentir mal,confusa,angustiada. Preciso sair daqui e eu sei que isso não é de hoje,mas cada dia que passa a necessidade aumenta e isso me sufoca mais e mais. Faz um tempinho que eu não respiro fundo e me sinto completamente feliz,há sempre algo pra eu me chatear D: mas não se preocupem,só estou farta. É ... vou ter que esperar por mais uns anos e aguentar as pontas por aqui,disfarçando sorrisos,tentando me enganar,camuflando a angústia com festas,difarçando as ausências com abraços vazios e tudo mais. Mas eu aguento !

terça-feira, 1 de setembro de 2009

trash.

A realidade,os ideais,tudo volta a se misturar.É sempre assim,confesso que já me acostumei com toda essa confusão. Eu só queria que dessa vez as coisas fossem diferentes,que tivessem realmente algum propósito,algum futuro,eu já cansei de me conforma,sentar e esperar. Estou sempre "na sombra" dos outros,sem chance alguma de um amanhã,sem ter com quem "contar".Vocês não vão me entender caso leiam isso,não me importo. Preciso de pessoas novas a minha volta,ou pelo menos,enxergar algumas pessoas com outros olhos e trocer pra que elas também me enxerguem diferente. Cansei de seguir só por minha conta,quero um par de ombros pra encostar de vez em quando.
Sim,isso tá um lixo,mas eu quero postar,porque é justamente assim que me sinto hoje,um lixo.

domingo, 30 de agosto de 2009

8 ou 80

Ontem eu era uma pessoa amada,hoje odiada,hm* que contraste. Realmente sou de extremos..não que isso seja bom.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

dane-se.

Lágrimas em vão,lágrimas em excesso,lágrimas que talvez não deveriam ter caído. Hoje no lugar de lágrimas existem,sorrisos,palavas,abraços,não seus mas sim de quem realmente está comigo,sob qualquer acontecimento. Eu já não quero mais seus abraços,já não quero mais você em minha vida.Perto de mim não quero pessoas mesquinhas,medíocres e pequenas em espírito. Estou realmente bem. Bem com a minha consciência,bem com a minha vida,com a minha família,com os meus amigos. Eu sou do bem! Caso isso te incomode tanto,desculpa,mas ainda continuo bem!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Estive pensando e percebi que as histórias,até mesmo as da vida,mostram apenas a versão do mocinho e nunca dos vilões.Nunca soubemos os motivos,as circunstâncias sob as quais os vilões de encontravam pra ter que cometer suas "maldades". Estamos tão acostumados a "comprar a primeira idéias que nos vendem" que por muitas vezes,sem querer,julgamos as pessoas de forma cruel,sem ao menos darmos a elas a chance de se explicarem. Hoje que me encontro na posição de "vilã" pra muitas pessoas eu vejo como faria muita diferença se as pessoas,ao menos,perguntassem qual a minha versão de tudo,sabe? Mas não,escutam qualquer boato,acreditam,julgam e sem saber praticamente de nada da história verdadeira espalham a notícias com fatos acrescentados. Enfim,essa é a vida. Mas eu vou começar a me importar com o outro lado da moeda,porque ser ouvido realmente faz diferença...

domingo, 23 de agosto de 2009

what goes around,comes around.

É eu estava realmente certa,aqueles dias obscuros voltaram.Os motivos são outros,creio que bem mais sérios,mas os fantasmas são os memos,o medo de ficar sózinha em emio a multidão,as lágrimas incessantes,o julgamento,tudo é como antes. Eu me sinto perdida em mim mesma,não sei o que pensar,o que fazer,pra onde ir. Não sei nem em quem me apoiar,está tudo sumindo sob meus pés,meu chão já se foi quase por inteiro.Eu confesso que tenho medo do amanhã,medo da forma que as coisas vão tomar,medo da trilha que o destino se encarregou de preparar pro fim dessa história.Tenho medo de não conseguir vencer certos obstáculos,de não suportar isso,disso não acabar.Medo de não tomar as decisões,atitudes e fazer escolhar certas.Tenho medo de tudo. As coisas que eu consideravam sólidas desabaram,é como se eu estivesse completamente perdida,sem saber como e onde seguir,é um caos que eu já tinha dominado,algo que já estava resolvido.Tudo voltou a ser como antes,mas pior. O que fazer ? Apenas esperar ou agir ? Não há como sorrir,só me resta chorar e ficar aqui rodeada de palavras idiotas que não significam nada pra vocês,e parecem não fazer sentido algum de existirem.Vou ficar aqui,tentando não me perder mais,é isso que vou fazer... parar de seguir,pra não me embrenhar mais nessa confusão.Vou parar com tudo e ficar aqui até quando me explusarem.

sábado, 22 de agosto de 2009

Ideologia,eu quero uma pra viver ♪

Eu não sei se eu tô com raiva de mim por ter sido tão "traíra"ou por ter confiado em quem não deveria.Eu sei que eu errei,mas quem não erra? Sei também que as cirunstâncias sob as quais eu me encontrava não fazem muita diferenças,mas fazem alguma.Se eu pudesse voltar definitivamente não faria de novo.Mas como eu já disse,quem não erra? Quem nunca fez algo sob impulso,sem pensar e logo em seguida caiu em si,e parou? Quem nunca se arrependeu de algo,e quando se deu conta da burrada que fazia prefiriu não contar a verdade,ou melhor,nem a mentira,preferiu apenas omitir? Acho que é muito fácil enxergar só um lado da moeda,apontar o dedo,se magoar,se sentir doída e acabar com tudo.Difícil mesmo é pensar que você já cometeu o mesmo erro,que você também é humano e age sem pensar.Difícil mesmo,é deixar a raiva de lado e perdoar.
Eu tenho consciência dos meus atos,de meus erros,e por isso fico com tanta raiva de mim,por ter me deixado levar.Mais raiva ainda por ignorar minha intuição e confiar em pessoas erradas.Querendo ou não,eu sabia que esse dia chegaria,mas confesso que esperava outra reação.
Estou decepcionada comigo,com outras pessoas,com a situação,com a vida.Quero sumir daqui,começar do zero!Sei que é errado fugir dos problemas,ainda mais dos que você "criou",mas eu sei que não vou suportar,é demais pra mim. Todo aquele pesadelo inicial voltou,os dias de angústia,as lágrimas escorrendo descontroladamente,a solidão em meio a multidões ... é tudo sempre volta. Só que sinceramente,dessa vez não vou suportar,não agüento isso denovo. Ainda mais por eu ter uma parcela de culpa dessa vez.
É tudo muito louco,um misto de raiva de mim (de todos),um medo do que está por vir,medo de ficar sozinha sem apoio,decepção muito grande em relação as pessoas,é tudo muito junto. Eu realmente preciso de um lugar novo,pessoas novas,tudo novo,preciso deamais de um recomeço...

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Sinto falta ... falta de amigos,de momentos,de um alguém desconhecido.Sinto falta de mim,da minha família,de sorrisos,abraços.Eu quero mais que apenas dias,quero a eternidade,algumas horas não são o bastante pra mim,quero o pra sempre. As coisas finitas são tão angústiantes,sinto-me sem tempo pra aproveitar tudo,ver tudo,fazer tudo.As coisas intermináveis devem ser melhores,você pode respeitar seu tempo,repetir tudo,ou simplesmente observar os sorrisos. A vida deveria ser eterna,sem data pra acabar,não acham? Tenho medo do fim,de uma forma geral,o acabar,terminar,etc.. não me agradam.
Mas relaxa,eu me acostumo com isso,como sempre me acostumei com tudo.E também vou encontrar algo pra não sentir falta,algo pra me fazer inteira,farta e não me fazer sentir falta.
Eu vou me completar!

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Em meio a minha confusão eu finalmente encontrei a ordem.Percebi que a organizão não quer dizer prateleiras arrumadas,alinhadas.Pelo menos dentro de mim a organização não quer dizer que meus sentimentos estejam alinhados,muito pelo contrário,eles estão um caos mas eu já entendi a ordem,já sei lhe dar com isso.Minha desordem é muito útil,pois os que a veem se assustam e só vão permanecer ao meu lado se realmente estiverem interessados,verdadeiramente dispostos.
Já sei onde me encontrar,onde tomar cuidado pra não me perder,o que posso ou não pensar,as coisas que não posso deixar de fazer.Pra você tudo não passará de confusão,já pra mim tudo tem completo sentido,o meu sentido.Afinal,essa confusão ambulante sou eu.

domingo, 2 de agosto de 2009

sempre tão injusta.

Sinceramente,eu não consigo entender.Há momentos em que a indiferença domina,outros o desejo de estar junto,fico confusa com isso não sei acompanhar tanta indecisão.Não sei diferenciar suas invensões da realidade,me perco [só me encontrei por alguns minutos]. O medo impediu,na verdade acho que não,fez durar o suficiente,se tivesse durado mais talvez a angústia agora seria maior. Não admito,invento,desvio,digo que não sei,quando o que eu mais queria era me jogar e fazer o caminho até mim aparecer diante de ti. Não arrependo do que foi,mas sim do que não foi. Preciso aprender a pensar mais em mim,as vezes é preciso correr riscos,desapontar algumas pessoas pra que assim encontre a sua felicidade. Espero que haja tempo de corrigir isso,será ? Pode ser só encanto,ou então concretização das palavras ditas bem antes. Não sei de mais nada,só quero ver no que vai dar ... espero sair inteira dessa vez.

Quero voltar, voltar no tempo ♪

sei que falei merda,sem nexo,mas não consigo organizar as coisas no momento. nem ao menos entendo-me ... D:

quinta-feira, 30 de julho de 2009

As piores vontades são aquelas que não dependem de nossas atitudes para serem realizadas. Muitas vezes não dependem também apenas de uma pessoa ou outra,dependem do tempo,da maneira como o universo e o destino conduzem as coisas.O que nos resta fazer é sentar,esperar e torcer.Algumas vezes nos cabe tomar pequenas atitudes,ou não. Ultimamente as coisas que quero dependem de uma gama de coisas,que vão desde pessoas até épocas,mas enfim,vou torcer e fazer o possível pra dar certo. As dúvidas sobre certas coisas começam a ir embora,mas não sinto-me aliviada,afinal as certezas,quase,que consegui sobre certas coisas não me agradam em grande parte.Mas essa sou eu e não há o que eu possa fazer pra mudar. Isso ficou meio que um desabafo,coisas sem nexo,eu sei. Mas prometo me empenhar e nas próximas vezes tentar escrever algo produtivo.


beijas.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

- feixes de luz.

É como se fosse uma prisão... um cúbiculo escuro,ou melhor,no breu total,sem janelas,grades,frestas.Não há contato algum com o lado de lá,as notícias não chegam,a regra do silêncio se mantém firme,sempre.No ínicio é algo sufocante,é pavoroso. Nunca havia reparado como o silêncio pode ser tão ensurdecedor.É claro que existe a abstinência de notícias,vozes,palavras. É como se fosse um viciado em tratamento e não pudesse usar nada do que está acostumado,mas nesse caso não era de drogas que está sendo privado. É horrível.
Mas ainda há coisa pior... Depois de algum tempo você acaba se acostumando.O escuro já não é temido,terrível,pois você conhece todos os cantos do seu cubículo.O silêncio é indiferente,as palavras não te fazem mais falta,e tudo isso te parece tão normal.É como se você não conhecesse a vida do outro lado,é como se nunca estivesse estado lá.Você se torna um alienado por completo,não é capaz de pensar,de ver além do óbvio.Se é que você enxerga o óbvio.
As únicas coisas que seus olhos enxergam são as coisas que eles,que te privam do melhor,querem que você veja.São coisas que não farão diferença,coisas vazias que ao invéz de te fazer crescer,te acostumam ao fútil.No fim,ou melhor quando parece ser o fim,o vazio torna-se você e tudo o que conhece. Não há importância alguma nas coisas que você faz,você não passa de um fantoche,como eles queriam que fosse quando te fizeram entrar nesse breu. Mas há o dia em que as coisas voltam pro seu lugar,de onde jamais deveriam ter saído.Em meio ao breu surge um
feixe de luz,que alguém merecedor de toda a gratidão,permitiu que entrasse. No começo há o medo,é claro tudo o que você achava conhecer eram trevas,mas a curiosidade é maior e você vai ver o que se trata. A luz é algo que fascina,sabia? Quando você a encontra,quer sempre mais,o breu se torna monótono demais e você quer poder ter luz e cores.Você quer diferenças,quer descobrir.Quando se dá conta há vários pontos de luz ao seu redor,mas aquilo não é o bastante.
Quando se tem acesso ao outro lado,nada parece suficiente,é esplêndido o poder de acrescentar imagens a memória.A fome pelas cores,imagens e luzes é grande.A necessidade de conhecer o novo o diferente é grande,e aos poucos vai se conquistando novos espaços e juntando ao que antes era um cubículo escuro,mas agora é iluminado,formado por cores e já tem um bom espaço. Após um tempo,não existem mais paredes e a relação com até então "outro lado" é possível. Começa a desbravar o desconhecido,mas percebe que na verdade,conhece muito bem
grande parte disso tudo,conhece as cores e lembra-se também dos sons,das palavras.
Tudo sempre esteve presente em você,mas eles te tiraram tudo quando te trancafiraram na ignorância e te impuseram futilidades,lixos que não edificam em nada o ser. Basta você se libertar das correntes e buscar sua essencia,buscar o que já está presente em ti.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

seize the day ♪

E é em dias como esse que eu percebo o quanto sou feliz. Tenho tudo o que preciso aqui,ao meu alcance. É em momentos como os que passo com eles que percebo,que não há nada mais capaz de me completar,isso é tudo o que tenho,tudo o que sou,o que me motiva a seguir.
São esses risos,essas besteiras,esses encontros,que dentro de mim transformam-se em esperança pra seguir adiante,pra viver um amanhã com mais momentos como esses ou tão maravilhosos quanto.São pessoas como as que tenho ao meu redor,que fazem com que eu acredite em sinceridade,amor,honestidade,confiança,são essas pessoas que me fazem acreditar em AMIZADE. É por elas que vivo,sou feliz. Hoje enquanto todos nós brincávamos,eu fiz questão de parar,observar bem todos ao meu redor.Observar,os sorrisos,os olhos brilhando,os sinais que transmitiam a felicidade que todos sentiam,por simplesmente estar ali e fazer parte daquilo tudo. Eu fiz questão de reparar bem,reparar que só precisamos uns dos outros pra ser
completos,inteiros... Eu fiz questão de congelar todos aqueles sorrisos,congelar toda aquela felicidade presente e torná-la algo que ficará sempre presente em mim. Algo que não vai me deixar cair,nem desistir.
E é essa lembrança,da tarde de 22/07 que sempre estará gravada em mim quando falarmos em AMIZADE!


"E o que vai ficar na fotografia,são os laços invisíveis que havia."

terça-feira, 21 de julho de 2009

"At the touch of love, everyone becomes a poet."

Me disseram um dia que quando colocamos o que verdadeiramente sentimos,em um papel,teclado ou qualquer lugar,nos tornamos um poeta. Foi a partir dessa frase que um amigo me mostrou que eu comecei a pensar ... e se tudo o que eu acredito ser verdadeiro,não passar de uma ilusão ?

terça-feira, 14 de julho de 2009

gritos contidos.

É estranho como tomados pelo impulso do momento fazemos coisas que jurávamos jamais fazer. Essa coisa impulsiva é muito perigosa,percebi e tenho que tentar controlar. O pior é que normalmente nós já prescentimos o fato e juramos não fazer,quando nos damos conta,é tarde demais. O arrependimento vem de uma forma tão brusca,vem com um nó na garganta um grito que parece preso,algo mostruoso. Eu tenho consciência das coisas que fiz,me arrependo sim,mas ao mesmo tempo,acho que foi bom fazer,sabe? Me fez bem,seila,tô confusa,angústiada,realmente não sei... Só espero que as coisas se acertem,tudo fique numa boa e meu relacionamento com certas pessoas melhore,e não piore. Não vou falar mais nada porque as palavras não saem em ordem,não acompanham minha mente,meu raciocínio é muita confusão,muita loucura. Dessa vez eu realmente não sei o que vai ser de mim ...

domingo, 12 de julho de 2009

Mudanças acontecem,mas elas são tão vagas. Hora pensamos ser pra melhor,mais adiante vemos que erramos em tê-las sofrido. Acho que entendo porque o tempo não pode voltar,pois se pudesse as pessoas constantemente optariam por ter mudado,ou não,algo e nunca caminhariam adiante,mas sim para trás. Confesso que eu mesma seria uma das pessoas que freqüentemente voltaria no tempo pra "concertar" as coisas.Sou muito indecisa em relação a algumas decisões,quando acho que fiz a coisa certa o tempo passa um pouco,as dúvidas começam a mostrar-se presentes. Eu sinceramente me arrependo de algumas mudanças,acho que não deveria ter deixado algumas pessoas "pra trás".Deveria ter feito mais questão de algumas amizades,deveria ter ignorado alguns fatos,não escutado certas coisas. Prefiro não ficar pensando como o hoje seria se certas pessoas estivessem comigo,ainda. Só espero que haja como recuperar tudo isso,minha parte vou tentar fazer,mas sem rastejar aos pés de ninguém. Vou aprender a lhe dar com certas coisas que pra mim,são bem dificeis. Eu espero conseguir,espero não me arrepender disso daqui a um tempo,espero ser mais segura amanhã e cada dia mais. Vou curtir o hoje,nem pensar no ontem pra que o amanhã seja melhor. seila,deve ser assim,né ? não sei.
Falei um monte de merda,eu sei,mas pra mim deve ter algum significado.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Porque as coisas não podem ser como a gente quer ? Porque não podem sair como o planejado? Tudo seria tão mais fácil,os corações mais alegres,existira menos tristeza nos olhos das pessoas. Pra que tanto obstáculo,impecílio? O pior de tudo é que mesmo sabendo que no fim as coisas não vão ser como o idealizado,ainda criamos esperanças e expecativas. O tombo,o choque é tão grande quando nos damos conta do que NÃO vai acontecer. Dessa vez tá sendo difícil aceitar a frustração,ía ser tudo perfeito,ía ser maravilhoso. Tava bom demais pra ser verdade ... é crianças assim é a vida,você cria esperanças e o destino as destrói .

sábado, 4 de julho de 2009

Eu tava pronta pra vir aqui e xingar o mundo todo aqui! Mas me deu vontade de dizer o quanto eu to feliz,por queeu percebi que uma coisa que me fazia mal há tanto tempo,hoje nem me incomoda. Me livrei dessas preocupações que na realidade,nunca deveriam ter sido minhas ...hm* Fiz a coisa certa sim,e hoje depois de tanta coisa,percebi isso. Vi que aquela frase "O caminho mais fácil,nem sempre é o melhor." tá certa,porque vo te dizer hein,foi sofrido! Mas agora tô leve,feliz e sem nenhum arrependimento [sobre esse assunto,rs]. Enfim,há alguns motivos pra me desanimar hoje,mas não posso deixar que eles vençam,tenho muitos mais pra sorrir. É vou abrir um sorriso e enfrentar tudo !

um trecho de uma música que deu vontade de por :

"If you love me won't you let me know ?" ♪ [cpá escrevi errado.]

segunda-feira, 29 de junho de 2009

reflitam,bjs.

Se Hoje Fosse seu último Dia [ If today was yout last day - nickelback ♪]

Meu melhor amigo me deu o melhor conselho .Ele disse: cada dia é um presente, não um fato certo,não deixe pedra sem virar.Deixe seus medos pra trás e tente ir pelo caminho menos viajado. O primeiro passo que você dá é o mais longo deles.
Se hoje fosse seu último dia,se amanhã fosse tarde demais.Você poderia dizer adeus para o ontem,você viveria cada momento como se fosse o seu último.Deixaria velhas fotos no passado,doaria cada centavo que você tem. Se hoje fosse seu último dia...
Ajudar os outros deveria ser um modo de vida,o que vale o preço sempre se vale brigar.Cada segundo conta porque não há segunda chance,então viva, porque você nunca viverá duas vezes.Não pegue o caminho facil por toda a sua vida!
Se hoje fosse seu último dia,se amanhã fosse tarde demais.Você poderia dizer adeus para o ontem,você viveria cada momento como se fosse o seu último.Deixaria velhas fotos no passado,doaria cada centavo que você tem. E você ligaria pra todos os seus velhos amigos que
você nunca vê,lembraria-se de velhas memórias.Perdoaria seus inimigos.E você encontraria aquele que você está sonhando,jurando de pés juntos ao Deus lá de cima,Que você finalmente se apaixonou.Se hoje fosse seu último dia...
Se hoje fosse seu último dia,você deixaria sua marca,finalizando um coração partido.Você sabe que nunca é tarde demais,para pedir para as estrelas,esquecendo quem você é.Fazer o que for preciso.Porque você não pode simplesmente rebobinar,um momento na sua vida. Não deixe nada atrapalhar o seu caminho! Pois as mãos do tempo,nunca estão do seu lado ...

[eu precisava colocar isso aqui,traduz o que eu sinto,penso e vivo ultimamente. até chorei lendo,hihi. Coloquei traduzido porque creio que como eu,existem pessoas com um inglês péssimo,então fica mais fácil,rs.]

sábado, 27 de junho de 2009

mais uma das de sempre.

Hoje vejo onde me meti... como consegui entrar nisso?Que rumos,atitudes,decisões foram essas que tomei e meu trouxeram até aqui?Não me lembro de nada de tão decisivo. Acho que foram o acúmulo de pequenas coisas que se transformaram nisso,até mesmo as brincadeiras,as risadas,não sei ao certo. Isso tudo me confunde,me deixa insegura e sem a certeza de que estou fazendo o certo,o que eu quero.No fervor do acontecimento,tudo me parece certo,o que eu preciso. Mas quando deito minha cabeça no travesseiro,começa a refletir tudo vira um monte de interrogações,de "se..",e eu entro em uma contradição,uma dúvida que me devora. Eu preciso de uma luz,a qual eu possa seguir sem medo de errar.Algo que eu tenha certeza que é o certo e que não serei condenada por isso.Porque o problema não é ser condenada pelos outros,mas sim,ser condenada por algo que você não tem certeza que vale a pena ser. Há momentos em que me olho no espelho e não me reconheço,eu sei que mudei,isso não me aflige. O que me aflige é não saber se foi pra melhor ou pior. Eu já me cansei dessas dúvidas,que nunca saem de mim! Eu quero ter certeza das coisas,saber de fato o que eu quero pra mim,quem eu sou e não lamentar sobre nada. Eu acho que sou muito nova pra já ter tantas dúvidas,tantos porquês... Não sei mais o que fazer,não acho quem me ajude no que preciso. O mais prático seria sumir... é acho que é isso que vou fazer. Mas antes preciso me entender,pra tomar algumas decisões,e essa é a parte mais difícil . Não aguento mais,sério.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Só me meto em confusão,já não basta minha própria cabeça que é embaraçada? É até cômico se reparar bem,só entro em coisa complicada,em todos os sentidos [escola,amigos,sentimentos].Eu sou a própria confusão! É a conclusão que cheguei e talvez seja preciso me afastar das coisas pra que eu aprenda o que fazer,ou não. Talvez seja mais fácil aprender a lhe dar com as situações engraçadas e e embaraçosas com as quais me deparo,se esse desastre ambulante sou eu,tenho que aprender conviver com isso,certo ? Se não,não há como seguir. Vou levar tudo com bom humor e não me entregar a nada,mudei,revoltei,sou outra - n Adoro o poder do meu drama viu,acho que poderia escrever uma novela mexicana /pensar.

Enfim,só escrevi coisas sem nexo algum aqui,vou indo antes que piore, haha.

terça-feira, 23 de junho de 2009

decida-se.

Eu queria ao menos ter a certeza de que é sincero, de que não são só palavras. Queria poder estar segura do que sinto,do que pretendo fazer. Minhas vontades e desejos já não cabem mais em mim,preciso que o tempo acelere,e assim eu mate essa curiosidade,essa ansiedade que me atormenta. Preciso saber que estou no caminho certo,preciso saber que num futuro - próximo - irei sorrir constantemente,como reflexo de minhas atitudes. Preciso me achar,me achar em você. E quero que você se ache em mim,pra que assim possamos nos completar e seguir com a certeza de que,nada pelo que lutamos foi em vão. - se é que algum dia,você pretendeu mesmo que fosse realidade- Só queria que tudo fosse mais fácil,que você estivesse aqui e que pelo menos eu pudesse olhar em seus olhos e perceber qual a sua verdade. Eu te quero,você diz que me quer ... mas existem momentos em que tudo torna-se confusão,misturade cores,cheiros,lembranças e medos. Não sei se confio,se jogo tudo pro ar. Eu realmente queria poder fechar os olhos e deixar você me guiar,mas as coisas não são tão simples eu posso estar caindo no seu plano,como um peixinho na rede. Eu posso estar te julgando mal e tirando o que você tem de melhor a me oferecer. Se não fosse essa maldita distância,que dificulta tanto as coisas ...se eu te visse eu teria a sensibilidade de perceber qual seus planos pra mim,e ver se els combinam com os que tenho pra você. Essas dúvidas e incertezas me confundem a mente,me confundem por inteira. E se você não vier ? Vou colocar todas as minhas idéias,expectativas,declarações a onde ? Vou abraçar e beijar quem? Eu tenho manter-me confiante diante de tudo,mas parece impossível. Sempre há algo que me diz pra não depositar todas as minhas fichas em você,em nós.Mas você sabe,sou teimosa e é tarde demais,já apostei. Espero ter sorte,pelo menos dessa vez, e que nossos planos se realizem,que o trajeto que idealizamos,seja o mesmo que a vida nos preparou. Enquanto você não chega,vou me martirizando com essas e outras perguntas,outras dúvidas,outros sentimentos ...

sexta-feira, 12 de junho de 2009

happy day,colega (:

Tô cansada de só escrever coisas ruins aqui,sabe percebi que só dou ênfase pras coisas que me deixam mal.Mas e as tantas coisas que acontecem durante o dia que me fazem rir ? Porque as esqueço? Resolvi virar o jogo e dar valor a essas,as pequenas,mas que são tão importantes. Acho que tava tudo uma bosta por isso,porque eu só reclamava parecia uma velhinha ranzinza,e coisa ruim atraí coisa ruim /pensar. Mas agora vou mudar,as coisas ruins vou desprezar e as boas valorizar. Como ontem,por exemplo,o rodeio em si tava uma merda,mas rir das besteiras que aquela galerinha fala,não tem preço PAOSJOAJSAJS,só merda.
Enfim,hoje acordei animadinha e cara,sinto que essa mudança de como eu vejo as coisas vai me fazer bem,talvez eu até use o "jogo do contente",talvez não precise. Enfim,hoje é dia dos namorados e eu deveria estar triste pois não tenho um,mas ao contrário tô feliz porque vou passar com meus amigos e me divertindo horrores. Talvez não seja a hora de eu ter um,ainda,ou talvez eu não tenha prestado atenção o suficiente na pessoa certa,mas deixa que disso a vida se encarrega (: Vou curti o presente que ganhei da mamãe de dia dos namorados, [haha é sério] e curtir a galera e meus sorrisos .

quinta-feira, 4 de junho de 2009

"ligue o foda-se e seja feliz!"

Quer saber liguei o foda-se! Eu já percebi que tem muita gente se afastando,muita gente me evitando,muita gente que antes era tão carinhosa e hoje é tão seca comigo. Pode ser mais uma das minhas constantes paranóias,mas quer saber ? FODA-SE! Eu não vou largar mão total,isso não.Porque já fiz isso algumas vezes e não quero repetir o erro,mas também não vou correr atrás como uma condenada.Percebo que como uma amiga me disse,no primeiro mês a amizade é como se fosse de infância...uma semana após isso as pessoas começam a se revelar,começam a mostrar quem são e é nessa fase que geralmente eu me decepciono. Espero que dessa vez seja diferente,porque caso não seja,vou desistir e vou ficar em casa com meus amigos virtuais -não menos importantes-que não me decepcionam. Todos parecem estar indiferentes em relação a mim,e se há coisa que mais odeio é a indiferença,prefiro que me odeiem! Odeio muito o meio termo. Enfim,é isso ... espero que seja paranóia mesmo,mas caso não seja, foda-se.


[não é que eu não me importe com as minhas amizades,mas se eu começar a ver que fazer a minha parte não adianta,desculpe,mas não sou otária que fico lambendo chão que neguin passa!]

quarta-feira, 3 de junho de 2009

"É cedo pra não lembrar,que o plano era ser feliz" ♪

Sabe quando você se sente sozinha? Mas não no sentido de não ter um namorado, mas sim no sentido de ter várias pessoas ao seu lado, mas sentir-se como se não houvesse ninguém. É como se fossem várias carcaças mas sem nada dentro,ocas. Algumas vezes até ouço vozes e vejo ações, mas nada desse “barulho” que ouço ou essas coisas que vejo têm significado pra mim. É como se eu estivesse em uma bolha,e não compreendesse o que se passa do outro lado.É claro que existem momentos em que as sinto, as carcaças, presentes. Mas também existem horas que é como se fosse apenas eu,minhas confusões e o mundo. Acho que a cada dia que passa eu fico mais complicada ou louca. Não seria muito mais fácil eu simplesmente rir de tudo,acreditar em tudo,adorar todo mundo ? Mas não,ao contrário disso a cada dia que passa eu desconfio mais das pessoas,encontro mais motivos pra não gostar delas e menos motivos pra querer elas por perto.Eu queria poder me entender, só isso, não é pedir demais, é? Porque ficar aqui nessa mistura de sentimentos, hipóteses e sensações realmente deixam qualquer um louco. Começo a me dar conta de que nem tudo que fiz e julgava certo era o melhor a se fazer,de que nem todos que achava que fossem meus amigos,realmente são.Me dei conta que muita gente está por perto por interesse,não em dinheiro ou algo assim,mas em oportunidades,entende ? Depois de tanta “descoberta” já não sei mais o que quero,quem quero e nem mesmo se eu quero! Todos falam que pra entender é apenas uma questão de tempo, mas no meu caso o tempo só está servindo pra me confundir e angustiar mais. Enfim, não há nada que eu possa fazer a não ser cruzar os braços e esperar essa minha loucura passar...

segunda-feira, 25 de maio de 2009

cansaço geral.

Eu ando cansada ultimamente,e cansada de tudo.Não só dessa rotina insuportável mas também das pessoas que fazem parte dela,não de todas mas uma boa parte.Tá ficando cada dia mais difícil levantar da minha cama de manhã,eu ficando cada vez mais desmotivada.A escola entediante e massante,as pessoas fúteis,chatas e egoístas e as tardes cada vez mais decadentes.Talvez o problema seja comigo,talvez eu deva estar muito ranzinza por esses dias... há uma grande chance de ser isso. Só que é tudo um ciclo,se é que me entende,se eu tão de saco-cheio assim é porque essa futilidade toda me estressa,e quando fico estressada só consigo ver o lado negativo das coisas. Preciso urgente de férias e motivos para me animar,tá tudo muito parado,eca!

[cada post que passa,isso se parece mais com um diário! Isso vai mudar,juro.]

sexta-feira, 22 de maio de 2009

vazio.

Sinto-me incompleta,sinto-me vazia,sinto-me um nada. Não sei ao certo o que é,mas é algo que vem lá de dentro,alguma coisa que deixa tudo apertado,que causa uma angústia,um nó. Minhas lágrimas teimam em cair e eu nem ao menos sei o porque. Deve ser insanidade minha,algo como bipolaridade,não sei ao certo. É como se eu estivesse incompleta,me falta algo ou alguém e por mais que todos estejam ao meu lado,esse vazio permanece. Eu gostaria de poder arrancar isso do peito e acabar de uma vez por todas,com esse sentimento. Será carência ? Ou até mesmo paranóia minha ? Não sei,mas é desconfortável. Se ao menos eu soubesse a causa de tudo,pra tentar resolver,mas nem isso. Pensei em dormir pra passar o tempo - que se arrasta como nunca - mas de nada adiantaria,ao acordar tudo voltaria. Isso não é algo que se possa fugir,é algo que é necessário entender,mas não consigo. Gostaria de ter todas as respostas aqui,em minhas mãos,já! Eu tento analisar tudo e ver se descubro a causa de tudo isso,mas não encontro,de forma alguma. O que há de tão errado comigo ? Será loucura ? Não sei,e o pior é não ter a certeza se vou descobrir...

terça-feira, 12 de maio de 2009

" toda rotina tem sua beleza " - discordo lindo!

Essa rotina a cada dia mais me consome. Acordar,escola,casa,estudar,internet e dormir. Todo santo dia isso,sem nada de interessante acontecendo. Eu não agüento mais,preciso variar,preciso de mudanças. Não suporto rotina,não suporto o comum,quero coisas novas a cada dia.
Essa mesmice,essa tédio todo,já estou farta disso. Eu sei que esse é um ano diferente dos demais,pois é um ano de mudanças,de estudar mais ... mas gente só estudar e estudar ? Claro que não! Precisamos nos distrair um pouco.
Não vejo a hora das férias chegarem,eu juro,não vou parar em casa. Porque se tem coisa que eu não suporto é ficar em casa olhando para as paredes,e é o que tá acontecendo ultimamente. ARGH!
Acho que por um milagre de Deus hoje vou fazer alguma coisa,me distraír e ver se acabo com esse tédio interminável. Ai fim de semana chega logo,ou melhor julho CHEGA LOGO !

quinta-feira, 23 de abril de 2009

...

Ás vezes sinto que preciso tanto de alguém ao meu lado. Alguém que possa estar comigo,dizendo o quanto sou importante,alguém pra compartilhar momentos,pra compartilhar carinhos e amor. Sinto que isso é quase nada presente em minha vida,e sei que me faz muita falta. Mas parece que enqüanto pra todo mundo há a metade da laranja,pra mim não. Me sinto como se,comigo ninguém desse certo, como se pra mim ninguém quisesse dar uma chance. Quem me conhece um pouco,o mínimo que seja sabe, que eu não sou exigente, quero apenas alguém sincero e com entrega total de sentimentos. Em questão de beleza e outras coisas,não ligo pra isso.Pra mim a pessoa é bela exteriormente,como é interiormente, se é que me entenderam. Queria apenas uma chance, pra poder dar o melhor de mim e ver se existe a a metade da minha laranja. (POAJSPOAJSPOAJS foi brega,euri.)

- you are everything I need ...

sábado, 18 de abril de 2009

- indecisa ? será ?

Odeio muito,muito minha indecisão. Odeio querer fazer tudo,todo o tempo,odeio não saber decidir,não escolher entre mais de uma opção. Na maioria das vezes me ferro,por não saber escolherm,por querer os dois e ficar sem nada. Mas eu tento,só que é muito dificil pra mim,vocês podiam tentar entender,eu sei que é muito mais fácil julgar,mandar escolher logo e falar mundos e fundos pra mim.Só que vejam o quanto é dificil pra mim tomar certas decisões. Não gosto quando deixo alguém bravo por isso,mas eu não consigo ... Isso definitivamente estragou meu dia ! E quanto as pessoas que sinto distantes de mim,espero que vejam o quanto estou tentando me aproximar,pra depois não vir colocando a culpa em mim,como outras já fizeram.
Definitivamente,tô triste,com raiva e pá .

terça-feira, 14 de abril de 2009

- be happy ♥

Hoje estou me sentindo bem,acho que foi porque fiz um texto na escola sobre lembranças,e acabei encontrando em minha memória tanta coisa boa. Percebi que tive uma infância invejável,que ri muito mais do que chorei e que por mais que não tenha sucesso na vida amorosa tive/tenho amigos e família que poucos têm a chance de ter. Foram momentos diversos e em diferentes intensidades,mas todos eles valeram muito a pena. E lembrando de todas as minhas risadas,ou pelo menos de parte delas,eu entendi que por mais que tenha horas que eu me sinta sozinha,que o vazio machuque e a dor torture elas passam e a gente esquece,o que a gente vai carregar sempre com a gente são os bons momentos. Eu decidi que a partir de agora os maus dias serão bem menos freqüentes e que toda vez que eu me sentir mal,vou olhar fotos velhas,cartas e coisas que me façam lembrar o quanto rir vale a pena,mesmo que de coisas bestas. Cansei de ficar down por coisas inúteis,vou levantar a cabeça a dar valor pra tudo,tudo mesmo. E quanto ao amor, ele que me encontre ! Vou vivendo minha vida,acumulando sorrisos,alegrias e lembranças. Se um dia o amor chegar bem,se não,eu pego as minha "caixa de lembranças" e vou ver que ganhei muito mais tempo sendo feliz,do que procurando loucamente por um sentimento que talvez não devesse ser pra mim.

"Don't worry,be happy ! " [cpá escrevi errado.]